28 de jul de 2015

Plástica Capilar - Penélope Beolchi e meucrespo.com.br

Certamente você já passou em algum salão de beleza e viu algum anúncio aparentemente milagroso sob o nome de plástica capilar ou plástica dos fios. Mas o que é isso? Será que é tudo isso mesmo? Para quem é indicado? O título parece mesmo promissor, mas sob ele existem várias pegadinhas. É preciso prestar atenção e entender o que há por trás dessas palavras.
Para a especialista Penelope Beolchi, do salão Opa! Hair, em São Paulo, (SP), o nome está excessivamente envolvido pelo marketing. “Pode ter vários significados: desde uma hidratação bem profunda até uma leve selagem do fio, conquistada com arginina e acido acético, ou até por precursores de formol, que são substâncias menos agressivas, mas que, sob aquecimento, se transformam em formol”, explica a hairstylist.

Plástica dos fios: afinal, qual é a legítima?
O tratamento de verdade – e o mais vantajoso – é aquele que, de fato, reconstrói os fios. Isso é feito com um produto à base de aminoácidos e da nanotecnlogia que, com partículas minúsculas, é capaz de penetrar nos fios. “Isso faz muita diferença, sobretudo na elasticidade, impedindo a quebra, principalmente quando os cabelos estão molhados”, diz Penélope. “O problema é que existem inúmeros produtos no mercado prometendo esse efeito e apenas mascarando o resultado com um processo químico”, alerta. É preciso ter cuidado.

Como saber se não está levando “gato por lebre”?

O ideal é ter uma conversa sincera com o profissional e entender o funcionamento dos produtos da marca que ele usa. Pergunte para o seu cabeleireiro de confiança qual é o efeito do produto que ele usa como plástica capilar.Alisa os fios? Hidrata? Fortalece? Não tenha vergonha de tirar todas as dúvidas. A plástica capilar repõe os aminoácidos, que são substâncias já presentes na composição da estrutura do fio de cabelo, e não precisa de calor para agir. Isso porque as micropartículas que agem recuperando a fibra, só devem se ligar umas às outras no interior do fio. O calor da chapinha, por exemplo, acelera o processo, fazendo com que essas moléculas se liguem antes de penetrar no córtex, o que não é o ideal.

Plástica capilar é progressiva?


Alguns produtos vendidos com o nome de plástica capilar têm efeito de progressiva, sim. Alguns, inclusive, contém formol, substância proibida pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) para procedimentos de cabelo, acima da quantidade de 0,2% – mais um motivo para ficar de olho e, inclusive, pedir ao profissional que mostre a embalagem do produto que vai usar. Assim, você pode checar a lista de de ingredientes que compõem a fórmula.
Outra versão para evitar é a requeratinização a base de aminoácidos vegetais. Esses produtos e, consequentemente os tratamentos feitos com eles, costumam ser mais baratos por conta do preço da proteína vegetal. No entanto, esse tipo de procedimento não deve ser feito com frequência porque deixa o fio rígido e diminui a elasticidade, favorecendo a quebra.
A plástica que repõe aminoácido com nanotecnologia, como aquelas à base de arginina, por exemplo, são as mais eficazes.
Converse com seu cabeleireiro!

Fonte: http://meucrespo.com.br/plastica-capilar/
Entrevista: Penelope Beolchi - Salão Opahair! (www.opahair.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Voce gostou?Tem perguntas?Faça seu comentário:

Bem Vindo ao Blog da Penélope Beolchi!

Nesse Blog posto muitas pesquisas sobre assuntos de beleza, técnicas e novos produtos.
Para trabalhos e cursos entre em contato com minha agência que terá o prazer de atender prontamente sua solicitação.

Opa! Hair

http://opahair.4ormat.com
11 3171-0401
penelope.beolchi@gmail.com

Rua Apeninos, 689, Paraíso
São Paulo-SP
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

Total de visualizações de página